Um gato morreu após ser vítima de um ataque em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Imagens de raio-x possibilitaram a identificação de mais de cem perfurações causadas por tiro, possivelmente de chumbinho, no corpo do animal. As regiões mais atingidas foram a cabeça, os olhos e o tórax.
De acordo com a veterinária Renata Marçolla, que chegou a socorrer o animal, uma pessoa que mora na zona rural da cidade ouviu barulhos durante a madrugada de quinta-feira e ao sair na rua se deparou com o gatinho caído. Ela socorreu o animal e levou até uma clínica 24 horas. A pessoa responsável por causar os ferimentos ainda não foi identificada.
Mulher é presa em Minas Gerais após dizer a taxista que não gosta de negro
“Ele [gato] chegou aqui muito debilitado e com muito sangue pelo corpo. Inicialmente achávamos que ele tinha sido agredido porque ao lado dele foi encontrada uma pá”, conta a veterinária.
Ainda segundo a profissional, um exame de raio-x foi solicitado para verificar se o animal tinha fraturas, mas o resultado foi surpreendente.
“Como ele estava muito ensanguentado, não tínhamos noção das perfurações de tiros. Quando vimos, ficamos chocados com a situação. Nunca tínhamos visto nada parecido. Uma crueldade tão grande, algo que não dá nem para imaginar”, acrescenta Renata.
O animal recebeu atendimento veterinário durante 24 horas. Analgésicos, antibióticos e anti-inflamatórios foram aplicados. O gato, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu ontem.
Revolta
Indignada com a situação do animal e com a crueldade que foi cometida, a veterinária desabafou nas redes sociais.
Em uma postagem em sua página pessoal, Renata mostra as fotos do raio-x e desabafa:
“Depois de alguns anos de formada a gente acha que já viu de tudo, mas quando a gente se depara com esse tipo de maldade choca demais! O animal está com vários fragmentos de projétil de arma de fogo (tiro)! Pra que fazer isso com um animal que não faz mal a ninguém?”, diz a postagem.
A imagem chamou a atenção dos internautas e viralizou.