O Palmeiras goleou o Goiás por 5 a 1 na noite desta quinta-feira (5), pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Com gols de Zé Rafael, Dudu (duas vezes) e Gabriel Veron (duas vezes), o time paulista fez um bom jogo no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. O desconto dos goianos veio com Rafael Moura, em pênalti inexistente que não foi anulado pelo VAR.
A partida teve clima de pelada de fim de ano, com as duas equipes lutando apenas para ficar o mais alto possível na tabela e cometendo diversos erros por falta de concentração. A grande atração foi o gol do jovem de 17 anos, que fez seu segundo jogo entre os profissionais, marcou dois gols e ainda deu assistência para Dudu.
Agora, os palmeirenses ainda podem alcançar a 2ª colocação, enquanto o Goiás não tem mais chances de ir à Libertadores e já está garantido na Sul-Americana e ficará em posição intermediária.
Com o resultado, o Palmeiras empata nos 71 pontos com o Santos, que perdeu do Athletico ontem, mas segue em 3º por conta do número de vitórias. Na próxima rodada, no domingo, o Alviverde pega o Cruzeiro, que luta para não cair, enquanto a equipe da Baixada Santista recebe o Flamengo. Já o Goiás estaciona nos 49 pontos, na 11ª posição. O time do Centro-Oeste joga em casa contra o Grêmio para fechar o Brasileirão.
https://twitter.com/goleada_info/status/1202722781340811265?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1202722781340811265&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.torcedores.com%2Fnoticias%2F2019%2F12%2Fpalmeiras-5-1-goias-gol-jogo-brasileirao-2019
Quem foi bem: Gabriel Veron
Gabriel Veron teve a sua segunda chance entre os profissionais e teve destaque. Além de fazer dois gols após iniciar a jogada, ele deu assistência para Dudu após lindo drible pela esquerda e complementou a excelente atuação. Ele é sinal de esperança para o 2020 do palmeirense.
Quem foi mal: Rafinha
A primeira opção para o lugar de Michael, suspenso, o atacante não conseguiu desenvolver um bom futebol e acabou substituído por Kaio. Todos torcedores do Goiás sentiram falta do candidato à revelação do Brasileirão.
Perto de aposentadoria, Dracena volta ao “berço”
Edu Dracena anunciou durante a semana que se aposentará do futebol após o término do Brasileirão. O zagueiro teve como presente uma oportunidade de atuar como titular justamente no estádio em que ele começou a sua carreira, quando defendia o Guarani. Ao lado de Luan, ele ocupou as vagas que normalmente são de Gustavo Gómez, lesionado, e Vitor Hugo, que foi liberado para passar por operação. Um pouco fora de ritmo, ele precisou apelar para uma falta de cartão amarelo ainda no primeiro tempo. No final do 2º tempo, ele teve seu nome gritado pelas arquibancadas.
Gabriel Veron se torna o 2º mais jovem da história a marcar
Aos 17 anos e eleito o melhor jogador da Copa do Mundo de sua categoria, o jovem fez o seu segundo jogo entre os profissionais e conseguiu fazer seu gol. Ele iniciou a jogada com passe para Lucas Lima, que achou Jean, aberto pela esquerda. O experiente lateral achou Veron dentro da área, que só “cumprimentou” a bola para fazer o terceiro do Palmeiras. Agora, ele é o segundo mais jovem da história a fazer gol com a camisa do Palmeiras, atrás do atacante Juliano, que, aos 16 anos, 11 meses e 23 dias, fez um na vitória sobre o Nacional, do Uruguai, em 19 de agosto de 1998. Depois, ele ainda fez excelente jogada para dar assistência para Dudu.
Cronologia do jogo
Com o clima das arquibancadas como se fosse jogo beneficente, a partida começou devagar. No primeiro lance que atacou, o Goiás conseguiu abrir o placar em bate-cabeça da zaga, mas o juiz anulou por suposta falta em cima de Weverton. O time paulista reagiu em jogada que começou com toque de calcanhar de Matheus Fernandes, passou por excelente passe de Lucas Lima e terminou com gol de Zé Rafael. Nem deu tempo de comemorar, e o Goiás empatou com pênalti polêmico. Diogo Barbosa fez falta fora da área, o juiz deu pênalti e o VAR não interferiu. Rafael Moura converteu a penalidade. Nem dez minutos depois, Dudu iniciou jogada com Zé Rafael, entrou na área e recebeu cruzamento para acertar voleio e recolocar o Palmeiras à frente no placar. O Palmeiras só não aumentou porque Tadeu fez boas defesas em chutes de fora.
No segundo tempo, as duas equipes mais se estudaram do que se atacaram. A grande atração ficou por conta da entrada de Gabriel Veron, que foi bastante aplaudido elas arquibancadas. Em uma de suas primeiras jogadas, ele começou a jogada e entrou na área para receber passe de Jean e fazer o seu gol. Lucas Lima teve boa participação, mais uma vez na jogada do garoto de 17 anos. Um pouco antes disso, o Goiás havia tentado reagir com a entrada de Kaio no lugar de Rafinha, mas pouco adiantou. Veron ainda teve tempo de entortar a marcação para dar assistência para Dudu. Depois, o camisa 7 retribuiu dando assistência para o garoto fazer seu segundo.
Árbitro comete erros em momentos capitais
Bruno Arleu de Araújo não foi bem. Ele anulou um gol do Goiás por falta duvidosa em cima de Weverton e, por sorte, seria salvo porque houve impedimento na origem da jogada. Depois, ele deu pênalti de Diogo Barbosa em falta claramente fora da área. Para piorar a situação, o VAR não interferiu. Já no segundo tempo, Rafael Vaz fez outro pênalti, dessa vez em cima de Marcos Rocha, com jogada quase idêntica a de Diogo Barbosa, mas a infração não foi marcada, e o VAR também não interferiu.
Interino inova com time sem centroavante
Andrey Lopes teve pouco tempo para treinar, mas inovou na formação da equipe. Dudu foi escalado como único atacante da equipe, com Zé Rafael e Raphael Veiga abertos pelas pontas e Lucas Lima centralizado. O curioso é que o banco de reservas começou com Borja, Deyverson e Henrique Dourado.
Torcida organizada se atrasa, e estádio fica em silêncio
No começo do jogo, a Mancha Verde ainda não havia chegado às arquibancadas. Quem estava no estádio, tentava fazer a festa, mas o barulho era quase imperceptível. Na transmissão do Premiere, o torcedor conseguia ouvir quase todas as instruções dos bancos de reservas. Com cerca de 30 minutos do 1º tempo, os organizadores entraram no Brinco e mudaram o cenário.
Palmeiras, Brasileirão, Goiás, Verdão