A Polícia Civil de São Paulo identificou um torcedor do Palmeiras que quebrou e atirou uma cadeira no gramado do estádio alviverde no último domingo, durante a derrota da equipe por 3 a 1 para o Flamengo.
Um inquérito foi instaurado na Drade (Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva) para apuração dos eventuais crimes de dano e tumulto, previstos no Estatuto do Torcedor.
O torcedor identificado será ouvido na tarde desta terça-feira pelo delegado Cesar Saad. O Palmeiras decidiu representar criminalmente contra ele.
Uma vistoria realizada pela administradora do estádio do Palmeiras na segunda-feiracontabilizou mais de 50 cadeiras danificadas na partida. O custo de reposição varia de R$ 100 a R$ 800, dependendo dos danos
O prejuízo será incluído no acerto de contas entre o Palmeiras e a empresa administradora.
O árbitro Ricardo Marques Ribeiro relatou que cadeiras foram atiradas no gramado, o que deve levar o Palmeiras a julgamento no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).