Primeiros socorros: veja como ajudar o seu pet em casos de acidentes – Comunidade F7


Acidentes acontecem. Desde criança ouvimos a máxima dos nossos pais e avós e essa teoria também se aplica aos animais de estimação. Conforme os pets crescem, é normal que eles se machuquem ao explorar o mundo ao seu redor.

 

“Quando um acidente acontece, três coisas são essenciais: manter a calma, entender o que de fato aconteceu e levar o animal para um hospital veterinário o mais rápido possível. Apenas um especialista será capaz de determinar o tipo de tratamento necessário”, revela Mário Marcondes, diretor do Hospital Veterinário Sena Madureira.

Conhecer alguns procedimentos de primeiros socorros é imprescindível para auxiliar na manutenção da vida do animal até que ele consiga ser transportado até o hospital mais próximo.

“No hospital, o médico veterinário deve monitorar os sinais vitais do paciente e fazer o possível para manter o animal vivo. Ele também deve realizar exames como os de sangue e o ecocardiograma para observar o estado geral do paciente. Após o disgnóstico, o tratamento deve ser iniciado”, explica Mário.

Para você saber como ajudar o seu animal de estimação em caso de emergência, Mário Marcondes explicou quais são os procedimentos corretos durante a realização dos primeiros socorros. Dê uma olhada:

Atropelamento

Se existir algum sangramento ou ferida, pegue uma toalha limpa e comprima contra a região. A ideia é diminuir o sangramento. Caso haja uma fratura, tente manter o membro na posição anatômica para não machucar ainda mais o animal. Uma pequena tábua ou régua pode ajudar a sustentar o membro e evitar a movimentação.

Verifique também se o animal consegue respirar. Caso a respiração esteja comprometida, estique o pescoço do animal e abra a boca do pet para facilitar a respiração.

Queimadura

Lave a região queimada em água corrente. A água fria será capaz de diminuir a temperatura da região queimada e evitar que mais algum tecido da pele seja queimado.

Cortes e feridas

Pegue uma toalha limpa e comprima contra a região machucada para diminuir o sangramento.

Insolação

Quando os animais ficam expostos por longas horas ao sol, eles podem ter insolação e a temperatura do seu corpo pode chegar a 40°C. Peque uma toalha úmida para regular, aos poucos, a temperatura do corpo do cão ou gato.

Envenenamento

O mais importante é pegar o produto que envenenou o animal e levar para o hospital junto com o bichinho. Isso ajudará o médico veterinário a determinar qual o melhor tipo de tratamento. O dono do animal também deve evitar que o animal vomite porque isso pode machucá-lo ainda mais.

Outra dica é misturar carvão ativado, que pode ser encontrado em pet shops, com um pouco de água e dar para o animal até chegar ao hospital. Isso fará com que a substância tóxica não seja absorvida pelo organismo do animal e seja eliminada nas fezes do pet. Mas, apesar desse artifício ajudar, o pet ainda deve ser encaminhado para o hospital veterinário.

Convulsão

Quando o animal está convulsionando, é importante retirar todos os objetos cortantes que estão próximos ao bichinho para evitar que ele se machuque. Pegue um acolchoado para proteger o animal durante o transporte até o hospital.

Para que você esteja preparado para essas situações, tenha um kit de primeiros socorros em casa. Saiba o que ele deve conter:

  • Contato do veterinário
  • Carteirinha médica do animal
  • Spray antisséptico
  • Bandagem protetora
  • Carvão ativado
  • Tesoura
  • Toalha ou pano limpo

“Nunca automedique o animal. Por isso, não é necessário ter medicações nesse kit. Para evitar acidentes, não deixe o animal exposto a objetos cortantes, fios e tomadas, remédios e produtos de limpeza”, aconselha Mário Marcondes, diretor do Hospital Veterinário Sena Madureira.

<!––>

Patricia Machado

Jornalista que descobriu a sua paixão por gatos graças às aventuras vividas ao lado do adorável Alfredo Afonso, um gatinho que foi resgatado das ruas e que também era conhecido por Lucky. Hoje, é tutora da pequena Sophie, uma gatinha que muitas vezes é chamada de Sofia Maria. No futuro, sonha em ter um porco e uma cadela chamada Matilda!

SAIBA MAIS

Cachorro engasgado: o que fazer?

Os cachorros adoram brincar com qualquer objeto que vejam pela frente. Qualquer graveto pode se tornar um brinquedo para esses peludos espevitados.
Mas caso o brinquedo solte algum pedaço dentro da boca do animal, isso pode se tornar em um problema. O cachorro pode engasgar e precisará de ajuda para retirar o objeto de sua garganta.
Quer saber como ajudar o seu amigão? Nesse texto vamos te dar dicas que serão úteis em casos de engasgo!

Cachorro engasgado: o que fazer?