Luto na Globo: morre famoso ator de novela destaque em folhetins de sucesso

O ano de 2019 não está sendo fácil. Mais uma perda acaba de abalar o meio artístico neste fechamento de semana. O ator e escritor Lafayette Galvão morreu ontem, 07 de junho, aos 87 anos, vítima de sépsis pulmonar. Ele estava internado há duas semanas no Hospital Miguel Couto, zona sul do Rio de Janeiro (RJ).

Ele estava há duas semanas internado em um hospital público do Rio de Janeiro, o Miguel Couto, que fica próximo ao Centro da cidade. A causa da morte é uma sépsis pulmonar. A expressão “sépsis” costuma ser usada quando existe uma grande infecção, que acaba se alastrando por todo um órgão, ou todo o corpo, podendo levar ou não à morte.

“É com muita tristeza que viemos comunicar que Faleceu hoje pela manhã aos 87 anos o nosso querido residente Lafayette Galvão. Ele foi ator, escritor e roteirista, apaixonado pela sua profissão, dedicou décadas a sua carreira no Teatro e Televisão, entre personagens inesquecíveis e produções como: ‘Dona Beija’ e ‘A história de Ana Raio e Zé Trovão’, da TV Manchete; e ‘A viagem’, ‘Terra nostra’ e ‘A casa das sete mulheres’, na TV Globo. Lafayette residia em nossa instituição desde 2017. Descanse em paz”.

Lafayette Galvão debutou como ator na telinha em 1977, na novela global Sinhazinha Flô, também escrita por ele, com base em três romances de José de Alencar. De lá para cá, atuou em produções da Globo, Band, Record TV e da extinta Rede Manchete. Sua única aparição na telinha se deu em Malhação ID (2010).

Também no dia de ontem morreu o cantor Serguei, aos 85 anos. O roqueiro estava internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Zilda Arns, em Volta Redonda (RJ), desde o dia 6 de maio. Na época, de acordo com a unidade hospitalar, ele chegou ao local com quadro de desidratação, desnutrição e infecção urinária. O hospital afirmou que ele apresentava quadro de Alzheimer. Há mais de 20 anos, o artista escolheu o município de Saquarema para viver. Na cidade, ele ganhou um terreno onde foi construído o museu chamado Templo do Rock.

Nascido em 1933 e batizado como Sérgio Augusto Bustamente, Serguei foi um dos maiores símbolos do rock no Brasil.

Serguei era filho único de um executivo, Domingos Bustamante, e da dona de casa Heloísa Bustamante.
Aos 12 anos foi morar com a avó materna, Lia Anderson, em Long Island, Nova York, onde participou de festivais estudantis.
Voltou ao Brasil em 1955, mas depois retornou aos Estados Unidos onde começou sua carreira musical. Retornou ao país em 1972 indo morar em Saquarema (RJ). Foi quando começou a ficar famosa a história de que ele havia tido um affair com a cantora Janis Joplin.
O roqueiro começou a carreira em 1966 e era conhecido por seu jeito exótico e energético. O músico se apresentou em quatro edições do Rock in Rio (1991, 2001, 2011 e 2013). Ainda em 2013, Serguei foi destaque do Carnaval do Rio pela Mocidade Independente, quando a escola desfilou na Marquês de Sapucaí um enredo dedicado ao festival. Na ocasião, Serguei saiu na comissão de frente com uma inusitada fantasia com a frase Eu comi a Janis Joplin. Em 2016, Serguei, famoso por se relacionar com Janis Joplin e frequentar festas com Jimmy Hendrix e Jim Morrison, estava passando fome. Ganhava uma aposentadoria de R$ 800, além de uma ajuda de custo.

Esse artigo foi extraído do site:o tv foco

Comentários

0 comments